Templates by BIGtheme NET

Ao fim do prazo das convenções, Piauí tem 9 candidatos ao governo do Estado

A formação das chapas que concorrerão ao governo do Estado e às duas vagas no Senado Federal foi marcada por mudanças e reviravoltas. Algumas foram definidas por completo somente neste domingo (05/08), derradeiro prazo estipulado pela Justiça Eleitoral para realização das convenções partidárias.

O maior dos embates pela ocupação de espaço se deu justamente na chapa do governador Wellington Dias (PT). Tudo começou quando Themístocles Filho (MDB), que aguardava ser anunciado como candidato a vice-governador, foi comunicado de que o lugar na chapa seria ocupado por Regina Sousa (PT). Cedendo assim ao MDB uma vaga para concorrer ao Senado, ocupada pelo presidente do partido, Marcelo Castro, que irá dividir palanque com Ciro Nogueira (PP).

E contra a chapa palaciana, são 8 homologadas pela oposição. A primeira delas a se definir de forma mais clara foi a última a ser confirmada em convenção.  É encabeçada pelo deputado estadual Luciano Nunes (PSDB), que tem como candidata a vice a delegada Cassandra Moraes Sousa (DEM), filha do prefeito de Parnaíba e ex-governador do Piauí, Mão Santa (SD). As vagas da coligação para disputa ao senado serão preenchidas por Wilson Martins (PSB) e Robert Rios (DEM).

Três chapas puras estarão na disputa neste ano. A primeira encabeçada por Romualdo Sena (DC), primeiro candidato homologado em convenção no Piauí, que tem como vice o sindicalista Márcio Santana (DC) e Joaquim Saraiva (DC) e Laffayette Andrade (DC) como candidatos ao Senado. O jurista Valter Alencar (PSC) lidera a segunda, com o empresário Raimundo Filho (PSC) como vice, e Genival Oliveira (PSC) homologado como candidato ao Senado. A última chapa pura traz Luciane Santos (PSTU) como candidata ao governo, Tibério César (PSTU) como vice e Gervásio Santos (PSTU) para concorrer ao Senado Federal.

 

O PSL e o PROS se uniram em coligação coordenada pelo jornalista Fábio Sérvio (PSL), com a pretensão de fazer palanque ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) no estado. A vaga de vice ficou com o Coronel Carlos Pinho (PROS), e Elizeu Aguiar (PSL) e Antônio José Lira (PSL) são os candidatos ao Senado. A professora Sueli Rodrigues (PSOL) entra também na disputa tendo como vice Chiquinho da Luta (PSOL), formada ainda por Jesus Rodrigues (PSOL) e Fausto Ripardo (PCB) para pleitearem vaga no Senado.

A chapa mais recente a ser desenhada é encabeçada pelo deputado estadual Dr. Pessoa (SD), que optou pela disputa ao governo, recuando da então pré-candidatura ao Senado. A sua vice é Vanessa Tapety (PTC). Na chapa, as vagas de candidatos ao Senado são preenchidas pelo cantor Frank Aguiar (PRB) e pelo ex-prefeito de Novo Oriente, Dr. Marcos Vinícius (PTC).

E depois de culpar forças ocultas pela desistência de sua então pré-candidatura, senador Elmano Férrer (Podemos) acabou recuando, e se colocando novamente na disputa pelo governo do Estado. Sua chapa tem como vice Luiz Ayrton (PV) e os candidatos ao Senado são Quem Quem (AVANTE) e Flávia Barbosa (PRP).

Apesar da definição formal pelos partidos e coligações, as chapas apenas serão legalmente confirmadas após o deferimento dos registros de candidatura.

fonte: 180graus.com

Douglas Sampagode, radialista com certificação pela FBR e FENART ( Federação Nacional dos Radialista), atua na área de comunicação há 15 anos, passagem por rádios, diretor de 02 emissoras de rádio ( Popular FM e Jovem FM- Todas em Luzilândia), ex colunista do portal Piripiri40graus.com, designer, editor de áudio e vídeo, gerenciador de mídias sociais, assessor de imprensa e diretor do Blog do Sampagode.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*