Brasileiro de Ciclismo: dois pódios no contrarrelógio

Por: Douglas Sampagode
Publicado em 03/08/2018 - 09h36
(Foto: Reprodução/RevistaBicicleta)

Aconteceu no final de julho o Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada Sub-30, disputado em Teresina, no Rodoanel. No primeiro dia se disputaram as provas de contrarrelógio individual, tanto o masculino quanto o feminino. Teve quatro atletas do Piauí jogando em casa, dois em cada competição: Elza Santos e Maria do Socorro Vasconcelos, no feminino, e Lucas Mota e Emanuel Rebelo, no masculino.

Um pódio em cada competição

Com esta “equipe”, o Piauí conseguiu dois pódios. No masculino, Emanuel Rebelo conseguiu a segunda colocação, só atrás do paulista Elias Silva, que fez um tempo inalcançável de 36 minutos e 23 segundos. Rabelo foi 34 segundos mais lento, ainda na “casa” do minuto 36, enquanto todos os outros atletas fizeram pelo menos 38 minutos.

Lucas Mota ficou a apenas 12 segundos de conquistar também o pódio, ficando pela 4.ª posição, com um tempo de 38 minutos e 25 segundos.

Na competição feminina, foi a vez de Maria do Socorro Vasconcelos conseguir também um pódio, bem apertado pois ela ficou com o mesmo tempo (12 minutos e 12 segundos) da quarta colocada, Luana Paiva. A vencedora foi Camila Silva, com 11 minutos e 40 segundos, com a carioca Bárbara Pittigliani fazendo 12 minutos exatos e levando o 2.º lugar.

Socorro Vasconcelos forte também na resistência

Na prova de resistência disputada no último dos três dias de Campeonato (domingo, 30 de julho), Socorro Vasconcelos conseguiu novamente um 2.º lugar. Desta vez, correndo na categoria Máster B.

Resultados surpreendente? Talvez não

Se fosse possível fazer uma busca em um site como o apostasbrazil.com.br e lá encontrar “odds” e prêmios para o Brasileiro de Ciclismo de Estada Sub-30 (dentro da legalidade, claro), será que as probabilidades seriam favoráveis aos ciclistas piauienses? E quais as probabilidade de ter dois atletas de nosso estado no pódio, em cada uma das competições do sub-30? Não levámos o ouro, mas não deixou de ser um excelente resultado. Poucos apostariam nisso – só mesmo aqueles que conhecem de perto o trabalho que vem sendo desenvolvido por nossos ciclistas e que poderiam apostar em seu potencial.

Outros resultados

Na categoria Máster A1, Fabrício Fonseca foi rei e senhor, conquistando duas vitórias, tanto na prova de resistência quanto na de contrarrelógio. O atleta mineiro falou que se preparou muito bem durante o último ano, lembrando que em 2017 já havia vencido o contrarrelógio e tinha alcançado a segunda posição na resistência; por isso, seu objetivo só podia ser levar as duas vitórias, pelo que se sentia muito feliz.

Já em Máster C1, o mítico Márcio Pinto, que já era campeão brasileiro por 8 vezes no ciclismo de estrada, mostrou que o entusiasmo continua como sempre e levou sua nona vitória. Em declarações ao Portal O Dia, ele lembrou que precisou se adaptar de forma especial ao sol e calor do Piauí, mais agressivo que em sua cidade, o Rio de Janeiro.

Douglas Sampagode, radialista com certificação pela FBR e FENART ( Federação Nacional dos Radialista), atua na área de comunicação há 15 anos, passagem por rádios, diretor de 02 emissoras de rádio ( Popular FM e Jovem FM- Todas em Luzilândia), ex colunista do portal Piripiri40graus.com, designer, editor de áudio e vídeo, gerenciador de mídias sociais, assessor de imprensa e diretor do Blog do Sampagode.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.