FPM da prefeitura de Luzilândia vem zerado

Por: Douglas Sampagode
Publicado em 10/01/2021 - 08h47

A prefeita de Luzilândia, Fernanda Marques, reuniu a imprensa local na ultima sexta-feira dia 08/01 para fazer o seu primeiro pronunciamento após a posse.

Fernanda explica que além do ex-prefeito de Luzilândia não ter empenhado as folhas de pagamento dos servidores de dezembro, não pagou o décimo terceiro e deixou de pagar o INSS dos meses de novembro e dezembro de 2020. Os servidores também não receberam o salário do mês de dezembro.

O recurso, FPM ( Fundo de Participação dos Municípios) que seria repassado na ultima sexta-feira dia 08 foi retido.

A prefeita também denuncia que o ex-prefeito de Luzilândia, Ronaldo Gomes, não pagou um mês do consignado do Banco do Brasil, e dois meses do consignado da Caixa Econômica.

“Como eu disse durante toda a campanha, somos pescadores de esperança e essas dificuldades não irão nos impedir de levantar Luzilândia e virar essa página de atraso e incompetência” afirmou Fernanda Marques, prefeita de Luzilândia.

O vice-prefeito Oliveirinha lamentou a tamanha irresponsabilidade do ex-gestor e garante uma administração transparente, “ estamos aqui mostrando a realidade e assim o faremos durante todo o mandato” afirma o vice-prefeito Oliveirinha.

O vereador Fernando Aguiar diz que alertou inclusive ao presidente do SISMEL, “ alertei o presidente do SISMEL que o dinheiro estava sendo recolhido porem não estavam pagando o INSS, o dinheiro estava em um conta movimento onde o prefeito fazia o que bem queria” destaca o vereador Fernando Aguiar que afirma “ o SISMEL tinha ciência do que estava acontecendo.

O professor Nonato, presidente do SISMEL, que teve seu nome citado pelo vereador Fernanda Aguiar e aqui reproduzido, entrou em contato com o Blog do Sampagode dando a sua versão dos fatos, veja:

Eu falei com Fernando Aguiar no primeiro semestre de 2020 não recordo o mês , mais foi bem no início do ano. Como ele me falou desse atraso dos repasses do INSS do mês de novembro e dezembro se não falei mais com ele no último semestre do ano de 2020, muito menos em novembro e dezembro. Estamos em um processo eleitoral no sindicato e surgir uma afirmação dessas no meio de um processo eleitoral é no mínimo maldoso pra não dizer outra coisa. Deixar no ar para o servidor que seu representante legal foi omisso em suas obrigações afirmando ter feito esse alerta nesses meses é no mínimo leviano. E o vereador saber desses acontecimentos e não tomar providências e vim dizer que me alertou no mínimo estranho para a função de parlamentar defensor dos direitos dos cidadãos.

 

 

Douglas Sampagode, radialista com certificação pela FBR e FENART ( Federação Nacional dos Radialista), atua na área de comunicação há 15 anos, passagem por rádios, diretor de 02 emissoras de rádio ( Popular FM e Jovem FM- Todas em Luzilândia), ex colunista do portal Piripiri40graus.com, designer, editor de áudio e vídeo, gerenciador de mídias sociais, assessor de imprensa e diretor do Blog do Sampagode.