Templates by BIGtheme NET

Indefinição faz PT adiar decisão sobre chapa proporcional para convenção

O Partido dos Trabalhadores vai para o encontro tático – iniciando hoje (27) e encerrando amanhã – com o debate sobre coligação proporcional ainda indefinido.

No evento, os mais de 250 delegados vão aprovar resoluções para as eleições deste ano. O governador Wellington Dias (PT) estará presente. No encontro serão discutidos pontos como a indicação da senadora Regina Sousa para a vaga de vice na chapa do governador Wellington Dias.

No partido a tese da chapa pura proporcional já foi superada. Porém, um ponto ainda não tem consenso: a escolha dos nomes que irão representar o partido na aliança unificada (chapão) para a proporcional.

Sem acordo, o assunto será discutido apenas na convenção. “A executiva do PT tratou dos últimos pontos. Chegamos ao entendimento que vai ser batido o martelo. Primeiro, a candidatura do presidente Lula, a reeleição do governador Wellington Dias e a indicação de Regina Sousa para vice. O quarto ponto que é o mais polêmico que é a  composição da chapa proporcional vamos deixar para fechá-lo no dia da convenção”, disse o vereador Edilberto Borges, o Dudu.

O motivo do adiamento é porque o PT ainda espera uma definição dos outros partidos que ainda não decidiram sobre a chapa única. O PT já trabalha com a possibilidade da chapa única e a indicação de Regina Sousa para vice. “Precisamos de mais elementos com os outros partidos para fecharmos questão. Mas, a chapa proporcional vai ser definido no dia 03, na convenção”, declarou Dudu.

“Aguardamos o MDB é de todos os partidos porque a composição da chapa  única não é só do MDB. É  do Progressistas, PR, PTB  e de todos”, disse.

A polêmica diz respeito aos pré-candidatos que irão desistir de disputarem a eleição. No “chapão”, o PT terá que reduzir de 18 para 12 candidatos.

“A estratégia do partido é que alguns pré-candidatos retirem seus nomes. Sem imposição, sem disputa. Isso esta sendo conversado”, declarou o vereador Deolindo Moura

O vereador Deolindo Moura afirma ainda que o nome de Regina Sousa pacifica o partido. A executiva se reuniu é discutiu Regina e a chapa pura. “O sentimento é que teremos “chapão” e a Regina Sousa de vice”, disse.

 

Fonte: cidadeverde.com / Flash Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com

Douglas Sampagode, radialista com certificação pela FBR e FENART ( Federação Nacional dos Radialista), atua na área de comunicação há 15 anos, passagem por rádios, diretor de 02 emissoras de rádio ( Popular FM e Jovem FM- Todas em Luzilândia), ex colunista do portal Piripiri40graus.com, designer, editor de áudio e vídeo, gerenciador de mídias sociais, assessor de imprensa e diretor do Blog do Sampagode.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*