Templates by BIGtheme NET

‘Liberar geral’ ou local: qual o futuro do cassino de Piauí?

Teresina, Capital do Piauí (Foto: Reprodução)

O futuro do Piauí não pode ser lido nas cartas, mas inclui cartas sobre a mesa…  de jogo de blackjack. E também roletas e máquinas caça-níquel. O Piauí terá um cassino, de uma forma ou de outra. Uma vez que isso será aceite como investimento econômico gerador de empregos, importa refletir sobre a forma que poderá assumir.

Ainda tem dúvidas de que os jogos de azar serão liberados?

Independentemente de sua opinião ou até de nossa opinião editorial, a verdade é que os tempos em que os brasileiros só podem jogar nos cassinos online como o netbet.com estarão chegando ao fim. É a própria opinião dominante na sociedade que vai evoluindo nesse sentido. Confira duas provas fortes:

– uma enquete do Paraná Pesquisas, no início de 2018, apontava um empate técnico entre opiniões a favor e contra a liberação dos jogos (45% contra 45%, mais 10% que não responderam). O antigo consenso sobre a classificação dos jogos como um mal está regredindo.

– os políticos conservadores, mesmo os mais determinados e com imagem mais forte, não defendem a causa do Brasil Sem Azar (nome de um famoso site anti-liberação do jogo) com convicção. O candidato presidencial Bolsonaro se declara contra o jogo mas está disponível para aprovar o projeto de lei de liberação. E o prefeito da Universal, Marcelo Crivella, está “mancomunado” com Sheldon Adelson, 21.º homem mais rico do mundo e o maior empresário de cassinos de Las Vegas; já recebeu o americano duas vezes no Rio para falar de “imobiliário”. Se nem Bolsonaro nem Crivella assumem claramente o partido da proibição da jogatina, quem o fará?

Tem duas hipóteses para o futuro dos cassinos no Piauí.

Las Vegas no cerrado brasileiro: a ideia de Ronaldo Dimas

O candidato a governador do Tocantins falou da ideia de uma Zona de Livre Comércio e Serviços sedeada no cerrado. Junto com o Tocantins, estariam o Piauí e também o Maranhão e a Bahia, formando uma região onde a atividade dos cassinos seria completamente liberada. No papel, seria uma replicação do modelo de desenvolvimento de Las Vegas.

Cassinos resort por todo o Brasil

O problema dessa ideia é que o que está sendo debatido em Brasília é a liberação da atividade em todo o Brasil, com a criação de cassinos resort à imagem de Las Vegas. Os estados terão cassinos de acordo com seu número de habitantes. O já falado Sheldon Adelson vai querer pegar uma das licenças do Rio, e há anos que se fala que Silvio Santos tem tudo pronto para fazer o mesmo em seu Hotel Jequitimar, em S. Paulo.

Aí, a concorrência do Sudeste não será demasiado forte? A própria Las Vegas contou com a ausência de grandes rivais no interior dos Estados Unidos para crescer.

Esperemos que essa não seja mais uma oportunidade perdida para o cerrado.

Douglas Sampagode, radialista com certificação pela FBR e FENART ( Federação Nacional dos Radialista), atua na área de comunicação há 15 anos, passagem por rádios, diretor de 02 emissoras de rádio ( Popular FM e Jovem FM- Todas em Luzilândia), ex colunista do portal Piripiri40graus.com, designer, editor de áudio e vídeo, gerenciador de mídias sociais, assessor de imprensa e diretor do Blog do Sampagode.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*